segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

hábitos

Quando passamos a ter algo melhor do que tínhamos, o hábito instala-se à segunda utilização. Quando é pior, lá pela vigésima vez talvez custe menos, à trigésima estamos quase, quase e, se à quinquagésima não estivermos habituados, damos entrada no manicómio.


Apesar de sermos, como não sei quem disse, animais de hábitos, há coisas a que nunca nos habituamos.



E quem foi que disse que não vivemos num manicómio?!...

2 comentários:

JPD disse...

Os sinais de loucura e sandice, são evidentes.
Há muito maluco à solta.
temos de nos cuidar, Lélé
Bjs

lélé disse...

JPD... Eu sou como as outras pessoas ou, pelo menos, como a maior parte delas... Nem sempre distingo o mal, nem sempre faço o bem... Faço parte deste manicómio...